Tempo de leitura: 3 minutos

Os vilões da motivação nas empresas afetam a performance e a produtividade dos colaboradores, comprometendo os resultados e, consequentemente, a rentabilidade do negócio.

Neste artigo, em apenas 3 minutos você compreenderá os motivos que levam a isso, identificando seus principais elementos e sugestões para a criação de ações simples e objetivas. Boa leitura!

1. Inexistência de um plano de carreira

A inexistência de um plano de carreira que impede que a empresa contribua positivamente tanto para a vida profissional quanto para a pessoal dos colaboradores. Oferecer, dentro da organização, um planejamento que dê segurança aos profissionais, possibilitando-lhes superar obstáculos com êxito, cria ambientes favoráveis de trabalho.

Tal iniciativa contribui, também, para aumentar a produtividade e as taxas de retenção de talentos. Sendo assim, é crucial traçar planos de carreira para todos os membros da equipe, incluindo eventuais mudanças no fluxograma da sua empresa, orientações para melhorar o desempenho, avaliações periódicas e discussões acerca de objetivos profissionais.

Entre as principais vantagens do plano de carreira, destaca-se uma bem-vinda aproximação entre gestores e colaboradores, o que permite contatos de parceria e a criação de uma dinâmica de alta performance.

2. Clima organizacional negativo

O clima organizacional retrata a realidade de uma organização e, caso seja negativo, pode prejudicar a produtividade. Felizmente, há excelentes instrumentos para ajudar a mantê-lo positivo.

Um bom exemplo disso pode ser encontrado na realização de levantamentos internos, que elenquem itens como modelo de gestão, políticas de Recursos Humanos, relacionamento entre colaboradores, motivação e satisfação.

Tenha em mente que uma empresa se faz, essencialmente, de profissionais que nela atuam. Enquanto seres humanos, os seus colaboradores estão sujeitos a uma enorme variedade de influencias ambientais e a diversas formas de reagir emocionalmente a cada uma delas.

3. Falta de empatia

Qualquer relação na qual se estabeleça o respeito e a compreensão tende a ter melhores resultados. Afinal, se os colaboradores sentem que são valorizados em suas respectivas áreas de atuação, que são importantes para a empresa e que as suas ideias são levadas em consideração, eventuais insatisfações ocorreram em menor escala.

Consequentemente, a produtividade da equipe aumentará por meio da motivação recebida (por vezes, de forma indireta) pela empatia. Com reciprocidade e confiança, os relacionamentos profissionais são elevados, atingindo maiores níveis de comprometimento e engajamento com a organização.

Cumpre ressaltar, por fim, que os vilões da motivação podem ser derrotados mediante a aplicação das estratégias apresentadas neste breve artigo e, também, de ações especificamente desenvolvidas segundo as especificidades da sua empresa e as características gerais do seu segmento de atuação.

Gostou do artigo? Então não perca a oportunidade de aprimorar ainda mais a gestão do seu negócio: conheça os 4 indicadores fundamentais para a produtividade empresarial!